Categorias
Sem categoria

Itajaí completa 161 anos e se destaca como referência nos indicadores econômicos e sociais

No último mês, Itajaí completou 161 anos de idade, data que ficou marcada em 15 de abril, com a emancipação política administrativa do município. Com o passar dos anos, a cidade cresceu consideravelmente e se tornou uma referência em indicadores econômicos e sociais em todo o Brasil.

Durante esse período, desenvolveu uma economia que reflete na qualidade de vida e projeta um futuro de prosperidade para seus cidadãos. Além disso, Itajaí promove um ciclo de cooperação entre o poder público e a iniciativa privada. 

Assim tem ampla colaboração no investimento de recursos próprios em obras, no desenvolvimento de políticas públicas ou na busca pelo aporte financeiro estadual e federal.

Vale ainda destacar que, mesmo em um período conturbado causado pela pandemia, Itajaí não deixou de crescer. Muito antes pelo contrário, continuou avançando e se destacando nessa retomada da economia para o Brasil.

Um exemplo disto está nos indicadores de emprego e distribuição de renda. De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), neste ano foram 4.518 novas vagas formais na cidade, nos meses de janeiro a abril.

Ou seja, o município, mesmo em um período de crise econômica em todo o país, continua gerando oportunidades para seus moradores. 

Estes resultados positivos refletem diretamente na vida do cidadão, já que Itajaí teve o maior crescimento nos últimos anos a evolução dos empregos formais na cidade, com índice de 54,4%. Conforme dados da Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Hoje, em Itajaí são quase 93 mil pessoas com carteira assinada, com remuneração dos trabalhadores formais média de R$ 2.824,92 mensais, salário considerado de qualidade pela CNM.

Além disso, o PIB per capita de Itajaí subiu 14,1% e está em R$ 117.712,00 anuais e a cidade também se apresenta na liderança dos grandes municípios de Santa Catarina na receita média dos Microempreendedores Individuais (MEI), com o valor de R$ 31.339,76.

Nesse sentido, Itajaí não é só uma cidade que emprega bastante, mas que também abre novas oportunidades para o empreendedorismo. 

O município oferece aporte para pequenas até as grandes empresas, sendo que em 2021 o saldo de 3.149 novos empreendimentos sustenta 79,4% de crescimento no índice de Evolução dos Estabelecimentos Empresariais da CNM. Assim, a cidade abriga 8.276 empresas, 3,63% do total de estabelecimentos no estado.

Em relação a todos os municípios do Brasil, Itajaí se destaca como uma potência em ascensão. Atualmente é considerada a 36ª economia do país, com R$ 25,4 bilhões de PIB em 2018, número 15,87% (3,4 bilhões) maior que o ano anterior.

Um dos carro-chefe que puxaram esse crescimento, foi o Porto de Itajaí e o Complexo Portuário da região. A cada mês que passa, o setor bate recordes, sendo que no primeiro trimestre de movimentações de cargas superou em 31% o ano de 2020.

No acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento é de 19% na movimentação, com registro de 1.056 navios e 16.772.741 toneladas, entre abril de 2020 a março de 2021.

O Porto é a parte principal da economia do município, em todos os sentidos. As riquezas de Itajaí passam pelo cais e se espalham por toda a cidade, diversificando a cadeia produtiva e de serviços.

Com investimentos constantes, a nova bacia de evolução do complexo permite a atracação de navios de até 350 metros de comprimento nas duas margens do rio Itajaí-Açu.

Desse modo, a atividade econômica proveniente do Porto tem mais de 70% concentrada em serviços, que passa desde a cadeia de comércio exterior e logística e vai até o pequeno empreendedor.

A diversidade do Polo Náutico se encontra nos estaleiros da cidade, que são reconhecidos pela qualidade e pela construção de barcos de luxo. 

O porto pesqueiro é o maior do país e as belezas naturais das praias atraem cada vez mais turistas com a ampliação e modernização da rede hoteleira.

Todo esse desenvolvimento também reflete em uma cidade que trabalha para melhorar a qualidade de vida dos seus moradores e dos visitantes. 

Como principal indicador global da qualidade de vida, o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de Itajaí é hoje de 0,795, média considerada alta para o Brasil.

Itajaí também se destaca por implantar um modelo de planejamento estratégico (PEMI) orientado pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pelas Nações Unidas (ONU). Assim, traçaram-se metas para orientar um desenvolvimento inteligente, sustentável e com justiça social.

Uma das medidas para essa evolução inteligente da cidade é a abertura de novas vias, acessos, criação de binários e retorno de quadras. Com a implantação das melhorias na mobilidade urbana, o tempo de deslocamento dos motoristas poderá ser até 20% menor do que o executado hoje.

Além disso, a cidade implementou o projeto Wi-Fi Livre Itajaí, com 204 pontos de internet gratuita sem fio distribuídos nos bairros da cidade. O sistema conta com 110 mil usuários cadastrados.

Por último, um dos destaques nestes 161 anos de Itajaí, está na qualidade da saúde e educação, importantes para o manter o futuro ainda mais promissor.

As duas áreas receberam juntas R$ 2,7 bilhões de reais investidos nos últimos quatro anos. Na Educação, foram 77 unidades escolares reformadas e ampliadas, garantia de uniforme, material escolar e alimentação de qualidade.

Na Saúde, novas unidades e a reforma e ampliação das estruturas garantem um atendimento digno à população. Além de investir na saúde preventiva e integral de todos os cidadãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *